Mercedes Benz Unimog 2150 no CFN

História e Desenvolvimento.

O termo Unimog (do alemão "UNIversal-MOtor-Gerät" Veículo de Aplicação Universal) representa uma versátil família de veículos para diversas funções, inclusive militar, que surgiu logo após o término da Segunda Guerra Mundial e tinha por finalidade básica ser empregado como veiculo para todo terreno para fins agrícola na Alemanha. Seu projeto teve início no outono de 1945, e a sua produção seriada foi viabilizada quando o projetista Albert Friedrich selou uma parceria em 1946 com a empresa Damler Benz onde o famoso engenheiro Erhard Sohne assumiu a liderança do projeto para tornar real um veículo compacto com tração 4X4 para emprego rural, visando assim apoiar o amplo programa de reconstrução nacional.

O primeiro protótipo ficou pronto em fins do mesmo e foi definido o início da produção em série em 1947, já estando equipado com o motor a diesel OM636 da Daimler Benz, originalmente o modelo começou a ser construído na planta indústria da Boehringer, pois a empresa Erhard und Soehne não dispunha de capacidade instalada para tal empreitada e tendo em vista que neste mesmo período a Mercedes Benz fora proibida pelos aliados de produzir veículos fora de estrada, com esta limitação vigendo até 1951, quando a Mercedes assumiu a produção em 1952 o Unimog começou  a usufruir de uma ampla e estruturada rede de distribuição e vendas fora da Alemanha, incrementando sensivelmente os volumes de vendas na Europa e Estados Unidos.
O modelo passou por diversas melhorias e aperfeiçoamentos durante sua primeira década, tendo surgido em 1955 a versão S-404 Series que apresentava como principal característica uma maior distância entre eixos, passando a ser a primeira variante produzida para fins militares, com o objetivo de potencializar sua vocação original para operação em quaisquer tipos de terreno, características muito necessárias no ambiente militar, esta primeira variante militar foi desenvolvida a uma demanda das  forças militares da Alemanha Ocidental, tornando-se assim o primeiro cliente militar do Unimog, sendo seguido pelas forças armadas da França, o S-404 foi a variante mais popular, totalizando 64.242 foram produzidos entre 1955 e 1980.

Além dos exércitos da Alemanha Ocidental e França, os Unimogs foram e são utilizados por muitas forças militares diferentes, incluindo Argentina, África do Sul Bélgica, Brasil, Dinamarca, Hungria, Irlanda, Estados Unidos, Indonésia, Portugal, Finlândia, Lituânia, Letônia, Nova Zelândia Grécia, Chile, Bolívia, México, Mongólia, Paquistão, Turquia, Rodésia, Cingapura, Luxemburgo e China. A Argentina foi o primeiro país a fabricar a UNIMOG fora da Alemanha. O primeiro UNIMOG produzido na fábrica da Mercedes-Benz Argentina SA em Gonzalez Catán, nos arredores da cidade de Buenos Aires, encerrando a linha de montagem em 1º de setembro de 1968.
Os Unimogs são usados como veículos de transporte de tropas, ambulâncias, cisternas, socorro e centros de comando móveis equipados com equipamentos de comunicações militares, sendo esta ultima versão largamente usada pelo US Army (Exército Americano). Suas novas versões desenvolvidas entre as décadas e 1980, 1980 e 2000 atingiram mais de 300.000 unidades entregues. Em 2003, a produção foi transferida de Gaggenau para a Wörth am Rhein Mercedes-Benz-LKW-Montagewerk , a maior fábrica de caminhões da Europa e desde agosto de 2013, a produção de novos modelos foi iniciada na fábrica de Wörth. com estes modelos apresentando cabines redesenhadas e novos motores  5.1 litros direto 4 Turbocharged OM 934 LA, para atender aos padrões de emissão Euro VI, permitindo que o Unimog continue em serviço por mais duas décadas.

Emprego no Brasil.

Os primeiros UNIMOG militares brasileiros foram recebidos pelo Ministério da Aeronáutica nas décadas de 1960 e 1970, contemplando diversas versões, desde veículos para apoio aéreo com estação de radar até carros bombeiros para a Força Aérea Brasileira e transporte de tropas para o Exército Brasileiro. Em face do excelente desempenho observado na operação o Ministério da Marinha no inicio da década de 1990 iniciou estudos visando a aquisição de variantes da família Unimog para o suporte das atividades do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN).

As primeiras unidades do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, foram recebidas a partir de 1990 pertencendo a versão Unimog 2150 com tração 4X4 equipadas com o Mercedes Benz OM 366 LA Diesel com 6 cilindros em linha direta de injeção, turbo compressor e refrigeração a ar. Foram entregues145 veículos dispostos na versão de transporte (capacidade de até 5 ton), veículo socorro com guincho e guindaste hidráulico e cisterna, sendo recebidos até 1994. O advento do emprego deste modelo proporcionou a tropa de fuzileiros navais uma grande mobilidade e agilidade, sendo empregados em complemento aos REO M-35, principalmente no uso em missões de desembarque anfíbio de soldados e carga.
Desempenhando diversas funções no Corpo de Fuzileiros Navais, destacamos a participação dos Unimog 2150 em apoio ao contingente brasileiro da MINUSTAH - ONU (Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti), onde primeiros veículos nas versões de transporte e cisterna ostentando as cores padrão das forças de paz chegaram a este país em março de 2004, seu uso foi muito elogiado devido ao seu pequeno porte principalmente quando empregado nas estreitas ruas da periferia da cidade de Porto Príncipe. Cerca de quarenta unidades foram alocadas nesta missão atendendo a um sistema calendário de rodizio para substituição e envio ao Brasil para a realização das manutenções de grande monta. Os Unimog 2150 se mantiveram em uso neste pais até o encerramento da participação Brasileira na MINUSTAH.

Satisfeita com o desempenho do 2150 4X4 a Marinha do Brasil efetivou a aquisição de mais 150 unidades do modelo Unimog 4000 e também de algumas unidades do modelo estendido 6X6 2450L equipadas com motor diesel Mercedes Benz OM 336 LA Turbo com 240 hp, sendo configurados como veículo de socorro para com guincho e guindaste com carroceria em metal produzida na Áustria pela Empl Farhzzeugwerk empresa especializada na conversão de versões militares da família Unimog. Este modelo tem como foco o socorro a diversos tipos de viaturas que integram as forças de deslocamento rápido.
Visando aumentar a taxa de disponibilidade da frota, em 2016 o Centro de Coordenação da Marinha (CCEMSP), desenvolveu em parceria com industrias um programa de nacionalização de componentes, entre eles o sistema de freio envolvendo discos  e pastilhas de freio Mercedes Benz, em substituição aos componentes originais padrão OTAN, viando além da redução de custo mais rapidez e flexibilidade logístico no processo de aquisição da peças para o Unimog.

Em Escala:

Para representarmos o Unimog "CFN 34324886” fizemos uso do kit Revell na escala 1/35, modelo este de boa qualidade onde somente apresentamos ressalva aos pneus que são em borracha e devem ser substituídos por similares em resina, empregamos decais presentes no set " Forças Armadas Brasileiras" da Decals e Books em conjunto com decais da Eletric Product, para assim compor este padrão de identificação neste teatro de operações.
O esquema de cores (FS) descrito abaixo representa o padrão de pintura dos veículos empregados nas missões das forças de paz da ONU, como este padrão sendo removido após o retorno dos veículos ao Brasil.

Bibliografia : 
- Unimog  - Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Unimog
- Unimog - Alle Modelle Seit 1948 - Peter Schneider - Ed Motor Buch Verlag
- Unimog no Corpo de Fuzileiros Navais - Expedito Carlos S. Bastos - http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/U2450L.pdf